segunda-feira, 19 de setembro de 2011

9 dicas para evitar a intoxicação alimentar com o ovo


Alimento é líder em provocar surtos de diarreia. Refrigeração e cozimento evitam problemas.

A nutricionista Daniele Leal recorreu aos bancos de informação do Ministério da Saúde para saber qual alimento estava mais associado aos surtos de intoxicação alimentar provocados pela bactéria Salmonella.

“Desde 1999, o ovo sempre ocupou o primeiro lugar, seja por ele próprio estar contaminado ou por falhas no preparo de alimentos que utilizam ovo, como bolos, suflês, maioneses e musses”, conta a especialista.

Esta foi a base de sua pesquisa de mestrado, defendida no programa de pós-graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos da Escola Superior de Agricultura da USP. Sob orientação de Gilma Sutrion, Daniele entrevistou 664 pais de alunos de escolas públicas e particulares para saber quais práticas trazem para o ovo o título de recordista de intoxicação.

Ela encontrou falhas na compra dos ovos, que facilitam as contaminações. “Dos entrevistados, 81% disseram que compram ovos sem estar refrigerados, o que é um erro para a segurança alimentar. Além disso, quando chegam em casa, as pessoas também guardam os ovos fora da geladeira, o que facilita as contaminações.”

Outros resultados encontrados mostram que 61,3% dos participantes já relacionaram sintomas de doenças, como febre, diarreia, dor de estômago, náuseas, após consumirem alguma comida, o que “demonstra que eles identificam o risco de ingerir alimentos impróprios”. Além disso, metade dos pesquisados consome ovos crus ou mal cozidos, considerados de risco pela possibilidade de estarem contaminados com a bactéria Salmonella.

Para ajudar na prevenção de problemas, Daniele Leal elencou algumas dicas que diminuem o risco de contaminação.

- Sempre compre ovos que estejam refrigerados (geladeira ou freezer)

- Escolha os produtos mais fresco possível, verificando a data de fabricação e validade

- Nunca opte por ovos sujos ou rachados, eles facilitam a contaminação

- Ao chegar em casa, guarde os ovos na geladeira, nunca fora

- Não esqueça da higiene pessoal: lave bem as mãos antes de cozinhar e também os utensílios

- Sempre consuma ovos cozidos, fritos e com a gema mole, nunca .

- Para garantir a segurança, o tempo de cozimento deve ser superior a sete minutos após o início da fervura

- Para outras preparações, a gema e a clara sempre devem estar coaguladas.

Fonte: IG

Alimentos crus no prato -4 kg na balança


As pesquisas comprovam: uma dieta rica em alimentos in natura resulta em gordura a menos no seu corpo. Embarque nessa linha, que já é sucesso entre as americanas, e detone os pneuzinhos

Eliminar até 4 kg em duas semanas sem passar fome. Esta é a proposta do livro The Raw Food Detox Diet (Ed. Regan Books), na tradução: "A Dieta Desintoxicante dos Alimentos Crus", desenvolvida pela nutricionista americana Natalia Rose, que vem fazendo a cabeça das famosas em Hollywood. O poder emagrecedor dos alimentos em estado natural foi alvo de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos que confirmou: as pessoas que consomem mais alimentos crus pesam, em média, quase 12 kg a menos do que as que dão preferência aos pratos cozidos.

Existe até uma linha de alimentação chamada crudivorismo, na qual os praticantes ingerem exclusivamente vegetais crus. A atriz Demi Moore é uma das celebridades que já aderiram ao estilo. Pelas curvas sequinhas que exibiu recentemente, quando esteve no Brasil, dá para acreditar que a tática funciona mesmo!

Para que você usufrua desses benefícios, a nutricionista Roseli Rossi (SP) elaborou um cardápio exclusivo que dá prioridade aos itens in natura. É só seguir as recomendações e aguardar a recompensa!

Quem quer enxugar, come cru!
Esse menu com 1.000 calorias diárias vai ajudá-la a secar os excessos. Se seguido à risca, ele propicia a perda de até 2 kg por semana. "Porém, como é uma dieta restritiva, siga-a apenas duas semanas por mês e faça uma pausa. Do contrário, seu organismo sentirá a falta de certos nutrientes", atenta Roseli Rossi. Agora é com você!

Segunda-feira
Café da manhã
● Vitamina feita com ½ mamão papaia + 1 col. (sobremesa) de semente de linhaça triturada + 1 col. (sopa) de quinoa em flocos + 1 copo (200 ml) de leite de soja batido no liquidificador

Lanche da manhã
● Suco feito com 2 fatias finas de abacaxi + 1 col. (sopa) de hortelã + ½ copo de água batido no liquidificador

Almoço
● Salada feita com ½ prato de alface-crespa + 3 fatias de tomate + 1 col. (sopa) de cenoura ralada + 3 fatias de tofu + 1 col. (sobremesa) de azeite de oliva extravirgem + sal light a gosto
● 10 fatias de sashimi de salmão
● 1 kiwi

Lanche da tarde
● 1 copo (200 ml) de suco de uva orgânico
● 4 castanhas de caju torradas sem sal

Jantar
● 1 taça de salada de frutas

Fonte: revista Corpo

Obs: Consulte seu nutricionista para verificar e reajustar este cardápio para você.
Este é apenas um exemplo.