domingo, 14 de agosto de 2011

Alimentos para combater o reumatismo e a inflamação crónica



A inflamação é um componente importante na maioria das condições de dor reumática e nas doenças reumáticas. Pode combater a inflamação e a dor reumática se incluir na sua alimentação uma boa quantidade de alimentos que reduzam a inflamação e reduzir ao mínimo o consumo de alimentos que contêm agentes inflamatórios.

Aqui ficam alguns conselhos simples para a sua dieta que podem ajudar a aliviar os sintomas das doenças reumáticas:

Alimentos que deve comer

Alimentos ricos em ómega-3 ajudam a reduzir a inflamação e, assim, a melhorar as condições reumáticas.

Boas fontes de ómega-3 poli-insaturados: peixes gordos, mariscos, sementes de linho e óleos feitos a partir destas fontes.

Deve comer peixe gordo pelo menos 2 vezes por semana, e fazer uma refeição de peixe ou frutos do mar, pelo menos, a cada dois dias.

Deve usar alguns óleos deste grupo nos seus pratos, ou tomar um par de colheres de sopa de óleo, por dia como um suplemento.

Estes óleos não devem ser usados para fritar ou cozinhar, e devem ser armazenados no frio, bem fechados. Isto porque oxidam facilmente pela exposição ao calor e ao oxigénio e, portanto, podem originar substâncias nocivas.

Boas fontes de gorduras mono-insaturadas são: azeitona, cânola, colza, amêndoas, amendoim, castanha de caju, noz, avelãs, pistachios, avelã, abacate e óleos feitos a partir destas fontes.

Estes óleos podem ser usados para cozer e em fritura suave, pois resistem melhor ao calor do que os ómega-3.

Também se devem usar na cozinha, em especial, e como não podia faltar numa dieta mediterrânica, o azeite virgem extra (atenção ao comprar nas lojas, escolham sempre um que tenha no rótulo azeite virgem extra).

Deve acompanhar sempre estes óleos com bastantes vegetais. Deve também comer muita fruta devido ao seu alto teor em vitaminas, minerais e antioxidantes.

Alimentos que deve comer moderadamente

Alimentos como o óleo de soja, óleo de milho ou de óleos feitos a partir destas fontes: girassol, cártamo, de semente de uva, sementes de algodão, nozes, gergelim e germe de trigo. A gordura presente nestes tipos de óleo pode aumentar a inflamação.

Pão e produtos feitos de farinhas refinadas também aumentam a inflamação.


Alimentos que não deve comer

Não deve comer alimento ricos em gorduras saturadas, como a carne, enchidos e produtos de charcutaria.

Não deve consumir gordura que foi quimicamente alterada para dar uma outra consistência. Encontra-se nos rótulos com o nome de gorduras hidrogenadas. Este tipo de gordura tem um efeito muito negativo sobre a saúde e podem ter potentes agentes inflamatórios. Margarina, salgadinhos, fast food, snacks, refeições pré-cozinhadas geralmente têm esse tipo de gordura.

Como sempre deve fazer uma alimentação variada, mas tendo em conta os alimentos que deve comer mais, os que deve comer moderadamente e aqueles que deve evitar.

Se tiver este cuidado provavelmente conseguirá aumentar a sua qualidade de vida.


Fonte: naturalmente.com

O ginseng- existem vários tipos,confira!


O ginseng é muito conhecido pela sua capacidade em estimular o sistema imunológico e combate à fadiga e stress. No entanto, várias dezenas de estudos demonstraram que o ginseng também melhora a performance física e mental, melhora o humor, e auxilia a função metabólica. Outros estudos sugerem que o ginseng, possa ser anti-inflamatório e pode também ajudar nos seguintes casos: colesterol; reduzir a toxicidade do fígado; reduzir níveis de açúcar no sangue, melhorar os níveis de oxigénio no sangue, controle de doenças respiratórias e aumentar a resistência física.

Os 3 tipos mais conhecidos de Ginseng

Ginseng coreano (Panax ginseng)

Considerado o “rei de todas as ervas” em muitos países, encontra-se nas florestas do nordeste da China, Manchúria e da Coreia.

Na Medicina Tradicional Chinesa, o ginseng coreano é usado para tonificar o Qi, é yang e quente. Tem sido usado para: estimular o sistema imunológico, combater a fadiga, o stress, retardar o envelhecimento, melhorar os níveis de açúcar no sangue, melhorar o desempenho mental e a memória, diminuir o colesterol e fortalecer o músculo cardíaco. Pode até ter propriedades anti-tumorais.

Antes de ir a correr comprar o ginseng coreano deve estar ciente de que o seu consumo excessivo pode ter alguns efeitos secundários negativos, incluindo: irritabilidade, insónia e batimentos cardíacos acelerados.

Ginseng americano (Panax quinquefolium)

É originário das florestas do leste da Geórgia e Quebec, e era usado pelos nativos americanos.
Embora não seja tão conhecido como o ginseng coreano, o ginseng americano é usado há centenas de anos.

O ginseng americano é mais yin e de natureza mais fria do que o seu homólogo chinês. Embora ajude a aumentar o nível energético do corpo, o ginseng americano acalma o sistema nervoso central, relaxa, e reduz a pressão arterial. Além disso, devido à sua natureza mais yin, é melhor para usar numa base diária e de longo prazo do que o ginseng coreano. No entanto, se tiver uma natureza mais fria, este pode não ser o mais indicado para si.

Ginseng siberiano (Eleutherococcus senticosus)

Nativo da Sibéria, Japão, Coreia e China. Embora não seja um verdadeiro ginseng, esta variedade é mais valorizada.

Eleuthero era tradicionalmente utilizado para promover a longevidade e a saúde em geral. Muitos naturologistas preferem Eleuthero como o ginseng para ajudar com as questões da saúde das mulheres, especialmente a depressão associada a TPM e menopausa. Pesquisas efectuadas na Rússia, confirmam a capacidade desta erva para aumentar o desempenho físico e mental, estimular o sistema imunológico, aumentar a circulação dos glóbulos brancos, promover a circulação e melhorar os benefícios dos tratamentos de radioterapia ao mesmo tempo.

Uma advertência para terminar este artigo: o ginseng deve ser evitado por pacientes que estão grávidas ou pacientes que têm a pressão arterial elevada. Além disso, o ginseng pode aumentar os efeitos da cafeína ou outros estimulantes, que podem causar sudorese, insónia, ou um batimento cardíaco irregular. Não deve ser usado em conjunto com medicamentos antipsicóticos, esteróides ou hormonas.

Fonte: Naturalmente. com