sábado, 30 de julho de 2011

Desmonte a pirâmide e conheça cada um dos seus integrantes




Os blocos representam os grupos alimentares indispensáveis à alimentação balanceada.

Desmonte a pirâmide e conheça cada um dos seus integrantes.

Você já conhece a lógica da pirâmide alimentar. Mas, para usá-la a seu favor, é preciso na hora de combinar os integrantes de cada um dos grupos pertencentes ao diagrama. Os blocos estão divididos de acordo com os nutrientes que oferecem, todos fundamentais para o bom funcionamento do organismo.

Cereais, pães, tubérculos e raízes: não à toa, representam a base da pirâmide. O grupo é formado por alimentos energéticos, ricos em carboidratos nutriente que abocanha a maior fatia da sua alimentação. Os carboidratos representam de 50 a 60% das calorias totais de um dia.

Hortaliças (legumes e verduras): ricos em água, os alimentos deste grupo contêm fibras, vitaminas e minerais. Contam ainda com a vantagem de terem baixíssimas calorias.

Frutas: fontes abundantes de fibras, vitaminas, minerais e carboidratos. Apesar de as frutas fornecerem os mesmos nutrientes encontrados em outros grupos, elas aparecem num bloco à parte porque têm participação diferenciada no cardápio, sendo consumidas como sobremesa, sucos ou lanches entre as refeições principais.

Leite e derivados: cálcio e proteínas fazem parte do time de nutrientes fornecidos por este grupo. Sua ingestão é recomendada para evitar o desenvolvimento de doenças relacionadas ao consumo do mineral, como a osteoporose.

Carnes e ovos: grupo composto por alimentos ricos em proteínas, que devem ser as responsáveis por 20% das calorias consumidas diariamente. Por outro lado, as carnes também são fontes de gordura saturada e colesterol. Por isso, a preferência deve ser por carnes magras, aves e peixes. Saiba quantas porções deste grupo, você pode ingerir.

Leguminosas: elas são uma mina de proteínas e têm no feijão um representante poderoso. Graças a ele, a pirâmide alimentar brasileira ganhou uma divisão a mais.

Óleos e gorduras: alimentos altamente energéticos. Porém, se estiverem presentes em grande quantidade no seu cardápio, estão associados ao ganho de peso. Por isso, a recomendação é dar preferência às gorduras vegetais, já que elas são ricas em gorduras mono e poliinsaturadas, colaborando no controle dos níveis de LDL (colesterol ruim).

Açúcares e doces: grupo com grande potencial energético, mas que, isoladamente, não oferece nutrientes indispensáveis ao organismo. Isso porque eles podem ser obtidos através de alimentos pertencentes a outros grupos alimentares. Por essas razões, seu consumo deve ser moderado.

Qual a melhor forma de inseri-los no cardápio?

A quantidade ingerida de um grupo não deve ficar concentrada apenas em uma refeição, e sim distribuída em, pelo menos, cinco , aconselha a responsável pela equipe nutricional do Minha Vida, Roberta Stella. Seguindo essa orientação, a variedade alimentar está garantida e, consequentemente, a diversificação dos nutrientes importantes ao organismo.
O intervalo entre as refeições também soma pontos na eficácia do método. O tempo entre elas não deve passar de quatro horas.

Para isso, a ingestão de pequenos lanches intermediários é necessária , explica a nutri. Além de garantir a distribuição correta dos nutrientes, a fome não se acumula e você controla a boca quando senta à mesa. Para te ajudar nessa tarefa, Roberta montou um exemplo de cardápio de 1.800 calorias para evidenciar como os grupos alimentares devem estar espalhados por todas as refeições do dia.

Pequenas perdas de peso também impactam positivamente a saúde

Perder de 5 a 10% do peso já ajuda na diminuição da pressão arterial e outros males

A prevalência da obesidade quase duplicou em 30 anos. É o que diz o estudo do periódico Lancet, publicado em maio deste ano, que aponta 500 milhões de adultos obesos no mundo.

O tratamento inclui mudanças de estilo de vida, com correção de dieta e incremento da atividade física. Contudo, o mais difícil é a manutenção do peso perdido. O chamado "efeito sanfona", que desanima muitos pacientes, pode atrapalhar inclusive na hora de dar o primeiro passo. Por isso, vale lembrar que uma perda de 5% a 10% do peso já traz grandes benefícios.

Investir numa dieta equilibrada e pobre em gordura saturada abaixa os níveis de colesterol no sangue, principalmente do LDL, fração "ruim" do colesterol, que potencialmente entope mais as artérias. Uma perda de peso bem modesta já gera uma queda em torno de 12-30 mg\dL do colesterol LDL.

Alguns estudos demonstram que 19% dos casos de câncer no Brasil poderiam ser evitados se as pessoas mantivessem o peso ideal.O risco de desenvolver diversos tumores, como de esôfago, pâncreas, ovário, rins, útero e mama cresce com o nível da gordura corporal. Sem o excesso de peso, o organismo controla os hormônios que favorecem a desregulação de células, assim como fatores inflamatórios que deixam o organismo vulnerável ao câncer. Alguns estudos, como um realizado pelo Inca (Instituto Nacional do Câncer), demonstram que 19% dos casos de câncer no Brasil poderiam ser evitados se as pessoas mantivessem o peso ideal.

As articulações consideradas de impacto, como quadril, joelho e tornozelo, sofrem bastante com o excesso de peso. Além disso, o sobrepeso inicial parece produzir substâncias que agridem a cartilagem das articulações. Emagrecer é muito favorável, já que, quando caminhamos, o impacto do nosso peso nas articulações é duas vezes o peso do corpo. Já quando corremos, esse impacto varia de 5 a 8 vezes o peso do corpo.

A hipertensão arterial também caminha lado a lado com a obesidade. Quando diminuímos o peso, o corpo diminui a produção exagerada de insulina, diminuindo também a retenção de água e sal. Com o emagrecimento de poucos quilos, a pressão arterial pode reduzir de 5 a 20 mmhg.

Outro ponto que melhora com o emagrecimento é a memória. Ao perder peso, diminui-se a resistência à leptina. Essa substância sinaliza se o individuo está saciado ou não e também participa do processamento da memória no hipocampo, assim como protege a massa cinzenta.

Vimos que pequenas diminuições de peso melhoram muito a qualidade de vida. Por isso, anime-se e dê o primeiro passo, sua saúde agradece!

Fonte: yahoo