domingo, 10 de julho de 2011

Bolo de Fubá Light



Bolo de Fubá Light

Bolo:
1 ovo pequeno
3 colheres (sopa) de óleo
2 colheres (sopa) rasas de multi adoçante (para forno e fogão)
4 colheres (sopa) de leite
2 colheres (sopa) rasas de fubá
4 colheres (sopa) rasas de farinha de trigo
1 colher (café) de fermento em pó

Valor calórico: 800 Kcal

Cobertura:
1 colher (sopa) de suco de goiaba sem açúcar
1 colher (sopa) adoçante em pó (forno e fogão)
5 gotas de adoçante líquido ou em pó à gosto
1 colher (sopa) água

Valor calórico: 48 Kcal

Rendimento: de 1 a 2 porções
*Importante: o rendimento vai depender do tamanho da caneca

Modo de Preparo do bolo: Derrame o ovo no refratário e bata com o garfo. Acrescente o óleo, o adoçante, o leite e o fubá e misture. Em seguida, coloque a farinha de trigo e o fermento e mexa até dar o ponto. Leve por três minutos no micro-ondas em potência máxima.

Modo de Preparo da Cobertura:Misture tudo e espalhe sobre o bolo, ainda quente.






Patrícia Brigagão Mendes

Evite a celulite, veja como!



Exercícios e alimentação adequada para exibir pernas lisas assim no verão.
Quem quiser chegar ao verão sem os tão temidos furinhos nas pernas, quadris e abdome, deve começar a combatê-los desde já.

Predisposição genética, fatores hormonais, alimentação e vida sedentária são os principais fatores que levam ao aparecimento da celulite. Como os dois primeiros são difíceis de mudar, a dica é mexer com o que pode ser alterado: apostar em um programa de exercício e em uma alimentação mais equilibrada.

"Cinco meses é tempo suficiente, até mesmo para um sedentário", afirma Anne Murakoshi, professora de educação física da academia Competition. “Nesse período dá para melhorar bem o aspecto da pele só com exercícios e dieta”, complementa a professora de educação física Regina Bento Oliveira, da academia Contours, em São Paulo. “Mas é preciso disciplina”, ressalta.

A recomendação dos especialistas para acabar com a celulite é fazer exercícios cinco vezes por semana. “Tem que ter dedicação e periodicidade”, complementa Marcus Vinicius Zimpeck, professor de educação física da academia Monday.

“Precisamos combater a gordura e a má circulação, então o ideal é misturar aeróbios e musculação e não focar em apenas um exercício”, aconselha Oliveira. Para quem não tem contra-indicações, a professora indica aulas de jump, em que os movimentos são realizados em cima de um mini trampolim. “Os movimentos estimulam a circulação sanguínea nas pernas, região que concentra os furinhos”, afirma. Murakoshi complementa: "é um dos melhores resultados". Aulas de spinning também são bem recomendadas.

A musculação deve fazer parte da rotina. “Quanto mais massa muscular, menos flacidez, menos gordura, menos celulite”, diz Zimpeck. E não há porque se concentrar apenas nos membros inferiores: os músculos, em qualquer lugar do corpo, ajudam a queimar gorduras e manter o metabolismo funcionando mesmo em repouso.

O trabalho com peso é essencial principalmente para mulheres magras, que não estão livres desse problema. Nesses casos, os vilões são a flacidez e as comidas gordurosas. “A flacidez acentua o aspecto da celulite”, afirma Oliveira.

Alimentação

Mas de nada adianta suar na esteira e jantar um hambúrguer depois. Exterminar a celulite exige regras rígidas, principalmente no que diz respeito à alimentação. Refrigerantes, bebidas alcoólicas, doces, biscoitos recheados, sorvetes, queijos amarelos, carnes gordurosas, arroz branco e pão são exemplos do que não deve ser consumido. “Não são proibidos, mas permitidos muito ocasionalmente”, afirma a nutricionista Débora Almeida, da academia Contours.

Industrializados, sal e adoçante em excesso também devem ser evitados. Esses produtos retêm líquidos e prejudicam a eliminação de toxinas. A nutricionista ressalta que é fundamental que o intestino esteja funcionando, para que as toxinas possam ser liberadas.

Aspecto casca de laranja da pele pode ser resolvido com exercícios e alimentação correta.
Mas existem alimentos que podem turbinar o treino e dar uma ajuda no extermínio da celulite. “Óleo de soja, de canola, castanhas, nozes, carnes mais magras, laranja, e outras frutas ricas em vitamina C, assim como alimentos ricos em em vitamina C, vitamina E e selênio”, indica. Peixes, que são ricos em ômega 3 e têm propriedades anti-inflamatórias, também são boas escolhas.

Fica a dica

A recomendação não é nova, mas deve ser reforçada para quem quer melhorar o aspecto da pele: tomar muita água. De acordo com os especialistas, ela ajuda na eliminação de toxinas e melhora a circulação sanguínea.


Fonte: Ig

Observação:

Outras medidas que podem ajudar é drenagem linfática, melhora a circulação sanguínea, cremes para celulite, tomar bastante líquido e evitar calças apertadas.

Patrícia Brigagão Mendes

Risco de coágulo é maior em mulher que fica muito tempo sentada


Elas têm duas ou até três vezes mais chances de apresentar o problema.
Mulheres que trabalham sentadas por muito tempo devem ficar atentas.
Mulheres que ficam sentadas por longos períodos regularmente têm de duas a três vezes mais riscos de desenvolver coágulos no pulmão que podem levar à morte, é o que mostra um novo estudo americano.

Segundo os pesquisadores, este é o primeiro estudo a provar que o sedentarismo aumenta o risco de desenvolver embolia pulmonar, que ocorre quando um coágulo formado nas veias das pernas se desloca através da corrente sanguínea, chegando aos pulmões.

Dificuldade súbita de respirar, dores agudas no peito e tosse com presença de sangue são alguns dos sintomas da embolia pulmonar, além de transpiração excessiva, desmaios e pulso fraco.

Participaram do novo estudo 69.950 enfermeiras que foram acompanhadas durante 18 anos, fornecendo detalhes sobre hábitos de estilo de vida a cada dois anos. Aquelas que passavam grande parte do tempo sentadas (mais de 41 horas semanais, fora do horário de trabalho) se mostraram duas vezes mais propensas a desenvolver embolia pulmonar do que as que ficavam sentadas por menos de 10 horas semanais, fora do horário de trabalho.

Os pesquisadores observaram que a relação entre os níveis de atividades físicas e o risco de embolia pulmonar se manteve conclusivo mesmo depois da contabilização de alguns fatores - como idade, tabagismo e índice de massa corporal (medida baseada no peso e na altura do indivíduo).

O sedentarismo também foi associado à hipertensão e a problemas cardíacos, o que sugere que a inatividade física pode ser um dos mecanismos ocultos que conectam doenças arteriais e doenças venosas.

Campanhas de saúde pública que estimulem as atividades físicas poderiam reduzir a incidência de embolia pulmonar, concluiu o Dr. Christopher Kabrhel, médico do departamento de emergências do Massachusetts General Hospital e autor do estudo. O estudo foi publicado no dia 4 de junho no site do hospital americano.

“Os resultados reforçam a noção de que o sedentarismo prolongado aumenta o risco de tromboembolismo venoso (embolia pulmonar ou trombose venosa profunda), mostrando também como o mesmo ocorre em nossa vida diária”, disse James Douketis, diretor de medicina vascular da McMaster University, de Ontário, e um dos autores de um editorial referente ao estudo.

Os autores do editorial ressaltam que, apesar do risco ser pequeno – equivalente a sete casos extras a cada 10.000 pessoas-anos – os resultados poderiam ter conseqüências importantes na saúde pública.

“O estudo oferece evidências adicionais que comprovam o que já havíamos observado em outros contextos”, disse Furqan Tejani, diretor de departamento de exames cardiovasculares avançados por imagem do State University of New York Downstate Medical Center.

“Um exemplo são os atletas olímpicos que realizaram viagens entre a Europa e a Austrália - foi constatado entre eles um numero maior de casos de trombose venosa profunda e embolia pulmonar. Recentemente, a tenista Serena Williams apresentou embolia pulmonar”, ressaltou Tejani.

O especialista complementa: “Ainda não está clara a relação entre a doença e estes dois fatores de risco – viagens e permanecer sentado por longos períodos. Mas, devido às crescentes evidências, recomenda-se tomar um comprimido de aspirina infantil antes de viagens longas, com mais de 8 horas de duração. É claro que, durante o vôo, é recomendado levantar-se e caminhar pelo corredor do avião regularmente, além da prática de alguns exercícios musculares para as panturrilhas”.

Fonte: IG