terça-feira, 8 de novembro de 2011

Musculação para crianças


O mito que crianças não podem fazer musculação porque atrapalha o crescimento, de fato não é verdade . Estudos indicam que as crianças se adaptam bem aos treinos resistidos, e estes mesmos estudos apontam que as lesões são mínimas ou não existem.
Grande parte das lesões ocorridas em um treino de musculação, são provenientes de técnicas mau executadas, intensidade incompatível com a idade da criança, anabolizantes, falta de acompanhamento do profissional de educação física e equipamentos inadequados. Nivel de condicionamento e estado nutricional são fatores que também podem gerar algum problema.
Um programa de treinamento para crianças deve seguir as diretrizes:
-Não ser competitivo e não deve priorizar a sobrecarga elevada;
-Aparelho apropriado;
-Realizar uma avaliação física antes de começar o treino e ter o acompanhamento de um profissional de Educação física.
Os movimentos devem ser de preferência com pesos livre, uma vez que as aparelhagens atuais de musculação não são ajustáveis para esse público. Alongamentos e trabalho de aquecimento devem ser sempre realizados antes do treino.
A sobrecarga utilizada deve ser tal que permita a criança realizar entre 10 a 15 repetições por 1 ou 2 séries no período de adaptação e de 2 a 3 séries pós adaptação, tempo de descanso em torno de 30 segundos em média e uma freqüência de 3 a 4 vezes por semana.
O profissional de educação física deve conhecer bem as fases de desenvolvimento da criança para adequar o melhor treino para esse grupo, visto que as crianças se diferenciam do adulto nas respostas fisiológicas, cardiovasculares e termoreguladoras, por exemplo.

Prof. Esp. Rafael Fernandes
Pós graduando em Gestão de empresas de fitness e wellness
Pós graduado em Adm e Marketing esportivo
Graduado em Educação Física
CREF:027635-G/RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário