segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Dieta dos Vigilantes do Peso

O programa conta com reuniões semanais.

Você já fez esta dieta? Conte sua experiência

O que propõe
Trata-se de um programa coletivo, com reuniões semanais. A proposta é que os integrantes adotem um estilo de vida que combine hábitos saudáveis de alimentação e a prática de exercícios físicos. “A ideia central é promover uma redução de peso de forma gradativa e sustentável. Os associados podem comer de tudo, sem precisar abrir mão de nada. Basta cada um seguir uma tabela de pontos, de acordo com suas escolhas nutricionais, que não devem ultrapassar o número de pontos determinado”, resume Fernanda Fernandes, gerente nacional do Vigilantes do Peso.

“A proposta das reuniões de troca de experiências é útil para quem tem dificuldade em se dedicar a uma dieta. Dessa forma se torna estimulante. Mas os participantes devem ter cautela e consumir os pontos de maneira consciente, já que a tendência é cada um ‘somar’ seus pontos com seus alimentos preferidos, mesmo que eles não sejam os mais saudáveis”, alerta a nutricionista Adriana Kobayashi, da Equilibrium Healthy Food, de São Paulo.

“É preciso diversificar os alimentos, mesmo que alguém escolha frutas para gastar os seus pontos, é bom comer alimentos diferentes que sejam fontes de proteínas, fibras e carboidratos também. Mesmo sendo as frutas, itens saudáveis, é importante variar”, indica Kobayashi. Nos encontros semanais, as orientadoras dão diretrizes e apoio para uma mudança de hábito concreta e ainda pesam cada associado particularmente para acompanhar a evolução.


Como é feita
Todos os alimentos recebem uma pontuação, com base em uma fórmula patenteada pela instituição, e que considera a contagem de calorias e o consumo de fibras e gorduras.

“Controle de calorias em geral atua na perda de peso de maneira rápida. Em contrapartida, esse mecanismo favorece a recuperação dos quilos perdidos com mais facilidade”, explica a nutricionista. O associado escolhe o que comer e desconta os pontos de sua cota diária (que é determinada conforme o peso de cada um).

Em cada reunião, os associados recebem um livreto com as orientações para aquela semana. “O ideal é que varie os cardápios e adote quatro refeições diárias: café da manhã, almoço, jantar e um lanche, que pode ser feito no momento de maior necessidade, pela manhã, à tarde ou à noite – de acordo com o horário que bater uma fome inesperada”, diz Fernanda Fernandes. Além da cota diária de pontos, o programa oferece mais 35 PontosFlex semanais, que podem ser usados do jeito que o associado quiser.


Promessa
O resultado é uma perda de 900 gramas por semana, em média.

Contraindicação
Não há, pois quem adota o programa é orientado para se alimentar de forma balanceada e saudável, sem priorizar ou evitar nenhum grupo alimentar. “O ideal seria priorizar os grupos mais saudáveis como proteínas magras como as carnes brancas e as vermelhas sem gordura, vegetais, fibras, cereais, carboidratos complexos”, conclui Kobayashi. Não devem fazer o programa mulheres grávidas e crianças com menos de 10 anos.

Fonte: uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário