segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Desmame precoce pode gerar obesidade infantil

A amamentação é mundialmente defendida e a não há discussão sobre a sua importância. O ideal é que o bebê saudável tenha o leite materno como única fonte de alimentação pelo menos até o sexto mês de vida. Crianças que tiveram a amamentação interrompida até o quarto mês estão mais sujeitas à obesidade infantil.

O Hospital Infantil de Boston, Estados Unidos, acompanhou 847 bebês do parto até os três anos de idade, constatando índice maior de obesidade em crianças que nunca foram amamentadas ou tiveram a sua amamentação interrompida antes dos quatro meses de vida.

A pesquisa foi realizada pelo Project Viva. Os bebês que receberam fórmulas antes da introdução dos alimentos sólidos chegaram aos três anos mais propensos a desenvolver a obesidade.

A probabilidade de um bebê não amamentado por longo período apresentar sinais de obesidade é seis vezes maior.

O discurso pró-leite materno tem fundamento. Ao amamentar, a mãe tem maior percepção da saciedade do filho. Com o pequeno colado no peito, o controle de quando “está na hora de parar” de fornecer alimento ao filho é maior e mais fácil.

Além disso, o leite materno possui componentes, como leptina e adiponectina, que ajudam a regular o apetite e o metabolism, fazendo com que a criança crie uma autoregulação da ingestão de energia.

"Os primeiros meses após o nascimento pode ser uma janela crucial para o desenvolvimento da obesidade", explicou o Dr. Huh explained .Huh, do Hospital de Boston. “As práticas alimentares dos pais durante a primeira infância pode ser fator determinante da obesidade infantil”.

Há indícios também que as crianças alimentadas com mamadeira logo nos primeiros meses de vida apresentaram tendência a comer mais durante a infância do que aqueles que são alimentados exclusivamente pela amamentação.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta que as mamães amamentem seus bebês até o seis meses exclusivamente, sem adição de nenhum tipo de alimento, nem de água.

Por isso mamãe, se tiver alguma dificuldade em amamentar seu filho procure ajuda especializada.

Fonte:Bruno Rodrigues( Uol)

Nenhum comentário:

Postar um comentário