sábado, 5 de fevereiro de 2011

COMO COMBATER A FLACIDEZ

Especialistas concordam que, contra a flacidez, três ingredientes colaboram para montar o cardápio da extrema firmeza: combater os radicais livres, diminuir o acúmulo de gordura e aumentar o tónus muscular.

Cortar os alimentos com alto índice glicémico, como batata, arroz, doces em geral, e frutas como manga e banana é o primeiro passo. Além de acionar a insulina, hormónio que estoca o excesso de açúcar na forma de gordura, eles são os verdadeiros responsáveis por contornos murchinhos. Os alimentos com alto índice glicémico fazem com que sejam liberados radicais livres, comprometendo a estrutura do colágeno e reduzindo, assim, a elasticidade da pele. Além dos alimentos mencionados acima, os embutidos, enlatados, biscoitos e salgadinhos também liberam radicais livres. Por isso, fique longe da tentação!

Já os carboidratos de baixo índice glicémico não oferecem perigo. Eles podem ser encontrados nas frutas (pêra, ameixa, maçã), nas hortaliças e nas leguminosas como feijão, lentilha e grão-de-bico. Para nossa felicidade existem também alguns alimentos capazes de combater os radicais livres. São os antioxidantes, que contém vitaminas A (presentes nos ovos, leite, vegetais verdes, amarelos e laranjas), vitaminas C (pimenta, brócolos, tomate e frutas cítricas) e E (grãos integrais, folhosos verdes, nozes e sementes), os carotenóides, encontrados nos vegetais e frutas de cores laranja, amarelos e vermelhos, como o tomate e a cenoura, e os folhosos verdes escuros. E, por fim, o selénio, presente nos derivados de leite, carnes e peixes.

Cardápio livre de alimentos de alto índice glicémico e recheado de alimentos antioxidantes. Agora é hora de acrescentar as proteínas. Quando em baixa no organismo, elas induzem a flacidez. Quando estamos com um estoque baixo de proteína, o organismo não tem de onde tirar energia para realizar as suas funções e é obrigado a utilizar o tecido muscular como fonte de energia, fazendo com que haja flacidez naquele local. Além das carnes, ricas em proteínas, os peixes, sobretudo o salmão, são os melhores amigos de quem quer afastar o efeito "gelatina" de vez da sua vida. Eles também possuem DMAE, substância que age no tónus muscular.

E as gorduras? De facto, elas são uma das maiores inimigas de quem deseja manter um corpo bem durinho. Mas, ao contrário das saturadas, existem as gorduras mono e poliinsaturadas, chamadas de gorduras do bem, que retardam a absorção do açúcar e reforçam a estrutura da membrana das células, mantendo o colágeno saudável e protegido. São elas: azeite de oliva, óleos de canola, milho, girassol e soja, amêndoas, nozes, amendoim, castanhas e azeitonas. E, por fim, não se esqueça da boa e velha gelatina! Isso mesmo, aquele pozinho é o aliado número um no combate a flacidez. A gelatina é um alimento extraído do colágeno que, quando digerida, fornece aminoácidos importantes para reconstituição e regeneração de algumas articulações.

FONTE: SER MULHER

Nenhum comentário:

Postar um comentário