quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Álcool X Dieta

Álcool

Funções:
O álcool é um depressor do sistema nervoso central e age como um anestésico e tranqüilizante suave. É tóxico em grandes quantidades.

O álcool é considerado um "macronutriente" uma vez que fornece energia. A energia é medida em calorias e o álcool possui cerca de 7 Calorias por grama (uma Caloria nutricional equivale a 1.000 "calorias de energia" ou 1 kcal). As calorias provenientes do álcool são "vazias" uma vez que o álcool não contém qualquer outro nutriente benéfico, tais como vitaminas e minerais. 17,78 ml de álcool puro, quantidade equivalente a uma dose de 27,57 ml (2 colheres de sopa) de bebida alcoólica, contém aproximadamente de 80 a 90 calorias. As bebidas carbonatadas ou sucos de fruta contribuem com calorias adicionais, quando misturadas com álcool.


Recomendações:
O álcool é considerado um nutriente "não-essencial", porque ele não é necessário para o ser humano. O consumo de álcool com moderação pode ser tolerado sem dificuldade. O uso crônico ou excessivo pode levar ao alcoolismo.

Durante a gestação:
A síndrome alcoólica fetal é uma condição causada pela ingestão de álcool durante a gestação. O álcool na corrente sangüínea da mãe atravessa a placenta e chega até o feto. A síndrome alcoólica fetal resulta em insuficiência de crescimento após o nascimento, redução do Q.I. e deformação de traços faciais. Portanto, NÃO SE RECOMENDA INGERIR ÁLCOOL DURANTE A GESTAÇÃO.

Ingestão responsável:
A capacidade do organismo para decompor o álcool depende do peso, da ingestão recente de alimentos, das condições físicas e do sexo. Uma pessoa maior geralmente pode tolerar mais o álcool. A ingestão recente de alimentos retardará a digestão do álcool, minimizando assim os seus efeitos. Os homens geralmente têm uma tolerância maior ao álcool do que as mulheres. Acredita-se que o sexo e os fatores genéticos que determinam a tolerância ao álcool estão relacionados com a capacidade da pessoa para produzir a enzima que ajuda a digerir o álcool. Quanto maior for a produção dessa enzima pelo indivíduo, menor será a quantidade da bebida ingerida que chegará à corrente sangüínea na forma de álcool e em maior quantidade chegará já decomposta. Por isso, uma pessoa com maior quantidade dessa enzima pode tolerar mais o álcool sem os efeitos no sistema nervoso central.

As Diretrizes Dietéticas dos Estados Unidos sugerem que a ingestão de álcool deve ser feita com moderação. Limite a ingestão de álcool a menos de 5% de sua ingestão calórica diária, de preferência não mais do que 29,57 à 59 ml de álcool ao dia. Isto equivale a 44,35 ml de bebida alcoólica de teor alcoólico 80, tais como, conhaque, whisky, gin, vodca; um copo 118 ml de vinho ou um copo de 355 ml de cerveja.

Orientações gerais para o uso adequado de álcool:
· Reduza o conteúdo de álcool de uma bebida diluindo bebidas alcoólicas destiladas com bebidas sem álcool (sucos, refrigerantes), gelo ou água.
· Nunca beba álcool antes de dirigir um veículo. Se você pretende beber, tenha uma pessoa que dirija por você, ou planeje uma forma alternativa de voltar para casa, como por exemplo, de taxi ou ônibus.
· Conheça sua capacidade para ingerir álcool. Como regra geral, quanto menor for seu peso corporal, mais intenso será o efeito do álcool em você. Lembre-se também de que as mulheres (de modo geral) são mais suscetíveis aos efeitos do álcool do que os homens.
· Lembre-se sempre de fazer um lanche ou uma refeição antes de beber. Nunca beba com o estômago vazio.
· Se estiver tomando qualquer medicação, incluindo medicações sem prescrição médica, converse com um farmacêutico a respeito disso antes de ingerir álcool. O álcool pode intensificar os efeitos de muitas medicações e drogas e pode interagir com outras tornando-as ineficazes. (Verifique o capítulo de Interações entre Drogas a fim de pesquisar as medicações quanto à interação potencial com álcool também.
· As precauções quanto ao consumo de álcool são muito importantes e ajudam a evitar problemas potenciais.

Efeitos colaterais:
O álcool é uma das principais causas de acidentes de trânsito nos Estados Unidos porque ele retarda o tempo de reação e prejudica o raciocínio das pessoas.

O fígado desintoxica (ou metaboliza) o álcool. O consumo contínuo e excessivo de álcool pode danificar o fígado de várias formas, incluindo o desenvolvimento de um fígado adiposo. Um fígado adiposo pode, com o tempo, se tornar uma uma cirrose hepática.

O álcool é um fator de risco para o desenvolvimento de câncer de esôfago, garganta, laringe e boca.

A presença do álcool prejudica a absorção de nutrientes essenciais porque pode lesar o revestimento do intestino delgado e do estômago, onde se realiza a digestão da maior parte dos nutrientes. O álcool também necessita de algumas vitaminas em seu metabolismo e ele interfere na absorção e armazenagem de algumas vitaminas específicas.

O álcool pode prejudicar a função sexual, mesmo que aumente o interesse pela atividade sexual.

A ingestão de álcool durante a gestação foi identificada como a causa da síndrome alcoólica fetal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário