sábado, 15 de maio de 2010

Como controlar seu ácido úrico

ácido úrico é um composto orgânico produto do metabolismo das proteínas pela ação de uma enzima. Quando em excesso no organismo pode provocar doenças como a gota e cálculos renais, de origem úrica.
Ácido formado no organismo que normalmente é eliminado através da urina.
Níveis elevados de ácido úrico no sangue – hiperuricemia leva a inflamação de articulação chamada de gota ou artrite gotosa. Pode ser desencadeada por traumas, abuso de alimentos ricos em purina ou álcool, cirurgia, fadiga, estresse emocional ou estresse decorrente de certas doenças como, por exemplo, infecção, ou arteriopatia.
A dor aguda, às vezes noturna, em uma articulação em geral é o primeiro sintoma. Torna-se progressivamente mais intensa e insuportável. Os sinais assemelham-se ao de uma infecção aguda com edema, aumento de sensibilidade e de temperatura local e eritema. A pele é tensa, quente, lustrosa, vermelha ou púrpura. A articulação do hálux (dedo maior do pé)é mais frequentemente acometida, e a seguir, dorso do pé, tornozelo, joelho, punho e cotovelo. No quadro agudo pode ocorrer taquicardia, calafrios e mal-estar geral.
Essa doença pode progredir e esses cristais serem depositados em articulações maiores ou em órgãos, tais como os rins, gerando assim os cálculos renais.


ALIMENTOS ACONSELHADOS:
- Leite, iogurte magro e queijo branco
- Pão branco, bolos secos e biscoitos de água e sal
- Água e chás pouco fortes
- Arroz, batata e massas
- Pato e vaca
- Ovos
- Pescada, carapau, pargo, cachucho, faneca e corvina
- Vegetais e hortaliças – alho, abóbora, feijão verde, agrião, couve, alface, cenoura, lima, grelos e nabo
- Cebola e tomate com moderação
- Frutas – laranja, maçã, pêra, morango, melancia, tangerina
- Óleos vegetais em pouca quantidade
- Cozidos mas sem aproveitar a água da cozedura.

ALIMENTOS NÃO ACONSELHADOS:
- Pão de centeio
- Café, chocolate e cacau
- Bebidas alcoólicas
- Carnes defumadas, enchidos, porco, galinha, peru
- Miúdos (fígado, coração, moelas,…)
- Sardinha, marisco, lula, anchova, bacalhau, truta e salmão
- Favas, ervilhas, feijão, lentilha, grão-de-bico e trigo, espargos, brócolos, alho-porro, cogumelos e espinafre
- Cereja, nêspera, coco e ananás
- Castanha, nozes, avelã, amêndoa, pistaches e amendoim
- Grãos e sementes
- Molhos, caldos e refeições pré – cozinhadas
- Gorduras, principalmente a banha.
Consulte uma nutricionista para montar seu cardápio e ter uma orientação personalizada.

2 comentários:

  1. Meu Deus, cada um fala uma coisa diferente a respeito dos alimentos que podem ou nao comer... AFFF

    ResponderExcluir
  2. Olá Charlie,
    Não sei o que tem lido por aí, mas estas dicas funcionam muito bem para meus pacientes a anos.Pode acreditar!
    Abraços,
    Patrícia Mendes

    ResponderExcluir