domingo, 13 de setembro de 2009

BULIMIA

Assim como o comedor compulsivo, o doente de bulimia nervosa passa por surtos de ingestão excessiva de alimentos, mas, temendo engordar e para compensar os exageros, força uma "desintoxicação" por meio de vômitos, diuréticos e laxantes. Os bulímicos exercitam-se compulsivamente e, em geral, mantêm o peso corporal em uma faixa normal. Esse distúrbio pode causar insuficiência cardíaca, desgaste no esmalte dos dentes devido ao ácido clorídrico do vômito, inflamação no esôfago, desinteresse sexual e, em casos extremos, ruptura do estômago.Os transtornos alimentares são processos crônicos e complicados e sua cura não costuma ser rápida ou milagrosa. Por isso, quanto mais cedo se descobre um transtorno alimentar, mais chance de sucesso tem o tratamento que envolve o trabalho de médicos, nutricionistas e psicólogos. Além da orientação nutricional, terapias de grupos ou familiar podem ser úteis, desde que aliados à motivação, persistência e investimento por parte do doente e seus familiares.
Sintomas de bulemia :
* Preocupação excessiva com o peso, a estatura e a composição do corpo;
* Aumentos e perdas freqüentes de peso corporal (devido a ingestão e logo após a purgação);

* Idas ao banheiro após as refeições (para estimular o vômito);

* Temor de não ser capaz de controlar a comida (medo de não ter auto controle sobre os alimentos);

* Comer quando deprimido (uma forma de aliviar os problemas);

* Dieta compulsiva após episódios de alimentação exagerada (se culpa pela ingestão dos alimentos, e tenta a qualquer custo se ver livre das calorias ingeridas);
* Grandes desvios no humor , depressão, isolamento (devido a todos os outros fatores apresentados);


* "Orgias alimentares" reservadas, porém nunca comendo em excesso diante dos outros (devido ao sentimento de culpa e depressão comem até que não consigam ingerir qualquer outro alimento);



As principais causas de bulimia estão listadas abaixo:
A causa da bulimia nervosa é desconhecida. Fatores do paciente no ambiente social são importantes, incluindo a pressão cultural para as mulheres no mundo ocidental de aspirar a um unnaturally slim peso corporal. No entanto, a maior parte das pessoas com bulimia nervosa manter um peso normal. Os doentes com bulimia nervosa muitas vezes sofrem de baixa auto-estima.
Consequências da bulimia:

* Psíquicas: Depressão, isolamento social e perda de oportunidades de convívio e profissionais.

* Metabólicas: Hipoglicemia (queda do açúcar no sangue), distúrbios hidroeletrolíticos (desidratação), aumento de colesterol.
* Cardiovasculares: Pressão baixa, tonturas e problemas cardíacos.

* Neurológicas: Neurite.

* Gastroenterológicas: Lesão do estômago, cáries, constipação e obstrução intestinal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário