domingo, 19 de maio de 2019

Opções de lanches saudáveis para crianças e adultos!

Todas as opções de lanches  saudáveis que vou apresentar contém:
1 carboidrato
1 proteína (lácteo ou não)
1 fruta
Resultado de imagem para lanche saudável
1.
1 Maçã média (se mandar descascada pingar gotas de limão)
4 bolachas integrais salgadas com Gergelim
1 porção de requeijão cremoso light

2 -
Uva sem semente 15 unidades
5 bolachas integrais salgados
1 rolinho com duas fatias de mozzarela light

3 -
1 Banana
2 Bisnaguinhas integrais
1 mozzarela light em cada bisnaguinha

4 -
1 tangerina sem casca
2 fatias de pão integral
1 fatia média queijo Minas

5 - 
1 fatia de mamão formosa picado
1 pacote individual de palitos salgados integrais
1 colher de sopa de requeijão light

6 - 
50g de coco fresco
2 fatias de pão integral
1 fatia média de queijo branco magro

7 -
1 pêra
1 pacote individual de Biscoito salgado integral
2 gomos de Mozzarela de Búfala

8 - 
1 fatia de melão picado
1 pacote individual de biscoito salgado integral
1 colher de sopa de Cream Cheese

9 - 
1 fatia de melancia picada
1 pacote de biscoito de polvilho de gergelim e linhaça
1 pote de iogurte Grego

10 - 
1 fatia de melão Rosa picado
4 biscoitos Cream Cracker integrais
1 colher se sopa de pasta de Tofu com gergelim e azeitona

11 - 
Meio mamão papaya
Duas fatias de pão integral

1 ovo cozido

12 - 
10 cerejas frescas
Meio pão francês integral
1 fatia média de queijo Minas light

13 - 
1 laranja descascada
1 pacotinho individual de granola
2 nozinhos de Mozarela

14 -
Meio abacate pequeno
1 sachê de mel
2 colheres de sopa de aveia
1 fatia grande de queijo branco em cubos

15 - 
2 pêssegos pequenos
1 pote de iogurte grego natural light
Meia xícara de chá de granola

16 - 
1 Nêspera grande
Meia espiga de milho cozido
1 fatia grande de queijo branco em cubos

17 - 
1 ameixa preta grande fresca
8 unidades de biscoito de arroz pequenos

1 colher de sopa de patê caseiro de queijo
18 - 
2 damascos pequenos

1 fatia de pão sírio
1 colher de sopa de coalhada seca
19 - 
2 rodelas de abacaxi
1 porção de 3 torradas integrais
1 colher de sopa de patê de ricota

20 - 
1 caqui médio
Meio pão francês com requeijão light
1 ovo cozido fatiado
Gostou? Comente aqui!
Patrícia Brigagão Mendes
Nutricionista e Coach de Emagrecimento

As mudanças da composição corporal com a idade, mudam?

Nos últimos 20 anos, o número de idosos brasileiros simplesmente dobrou.  Hoje, temos perto de 30 milhões de indivíduos acima de 60 anos e, em 2030, o país terá a quinta maior população idosa do planeta.

Nesse cenário, uma das grandes preocupações é com a perda da independência. Mas ela só acontece quando o indivíduo não envelhece de maneira saudável. Nesse sentido, segundo geriatria Nídia Celeste Horie (foto abaixo), um dos aspectos que precisam ser bem acompanhados é a mudança da composição corporal.

Em sua palestra durante o recente congresso da Abeso, a médica explicou o que pode acontecer com o corpo na medida em que os anos avançam:
o ponteiro da balança costuma subir; 
* mais do que  simplesmente ganhar peso, há um aumento do percentual de gordura no corpo;
a proporção de gordura visceral, mais perigosa para a saúde, em geral é a que mais aumenta;
consequentemente, a circunferência abdominal ganha alguns centímetros.
Como se isso tudo não bastasse, há uma diminuição da massa óssea, favorecendo fraturas, além da perda de massa muscular. Aliás, observa-se uma queda da força em torno de 4% ao ano, fenômeno que ocorre de maneira mais brusca nas mulheres.
O que, então, pode ser feito?
A dica da geriatra é não perder o controle diante dessas mudanças. Para isso, o ideal é procurar a ajuda de profissionais de saúde capazes de orientar a alimentação e prescrever um programa de atividade física aeróbica combinado com treinos de exercícios de resistência. “Isso evita a perda de massa óssea e muscular”, diz a geriatra. Ela conta que, fazendo ajustes de estilo de vida, os idosos às vezes perdem até mais peso do que pacientes jovens. E sentem uma diferença positiva não apenas no corpo, mas na disposição mental, melhorando inclusive aspectos de cognição.
Fonte: ABESO

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Fibromialgia- Exercícios ajudam a aliviar os sintomas?

Pacientes que têm fibromialgia costumam apresentar sintomas de depressão e fortes dores. Por deixar os músculos rígidos e trazer incômodo após esforços físicos, muitas pessoas que sofrem da doença não se arriscam a exercícios. Mas um artigo publicado na revista Medicina da USP aponta que a qualidade de vida em pacientes com fibromialgia pode ser melhorada, sim, com atividades físicas. A pesquisa avaliou 50 adultos com diagnóstico da doença, sendo 49 mulheres e somente 1 homem. Em média, eram pessoas casadas, com filhos e idade próxima aos 47 anos.
A doença pode ser sentida em diversas partes do corpo, pois provoca uma dor "músculo-esquelética" e acarreta em cansaço, estresse e insônia. Ela atinge cerca de 2,5% dos brasileiros, tem difícil diagnóstico e é considerada a segunda doença reumática mais comum - perdendo somente para a osteoartrite.
A análise verificou que tais dores intensas e sintomas de depressão apresentaram menores índices após a realização de atividades físicas pelos participantes. De acordo com os autores do estudo, o resultado pode estar relacionado aos ?métodos imperfeitos aplicados para a medição, quantificação do tempo e intensidade da atividade praticada?
Resultado de imagem para fibromialgia

Atividades físicas mais recomendadas

Os pesquisadores avaliaram a qualidade de vida dos pacientes com fibromialgia nos seguintes quesitos: capacidade funcional, status de trabalho, sintomas físicos e dolorosos, e distúrbios psicológicos.
Ao praticarem atividades como caminhadacorrida, academia e hidroginástica, os participantes não apresentaram melhoras significativas. Contudo, exercícios que exigem maior socialização, como aulas de dança e esportes, se mostraram mais eficazes na redução dos sintomas da fibromialgia.
Fonte: Minha Vida

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Depoimento da minha cliente sobre Coaching de Emagrecimento e seus resultados!

Alimentação saudável e suas dicas!

Ter uma alimentação saudável é fundamental para que as funções do organismo funcionem de foma equilibrada.De forma prática, uma alimentação saudável é aquela composta por todos os macro e micronutrientes.
Os macronutrientes são os carboidratos (pães, massas e batatas, entre outros), gorduras (como os óleos, as oleaginosas, abacate e outros) e proteínas (peixes, ovos, carnes vermelhas, carne de frango, entre outros). Enquanto os micronutrientes são as vitaminas e minerais, que estão presentes nos mais diversos alimentos, como frutas, verduras, legumes, entre outros. As fibras, a parte não digerível do alimento vegetal, a qual resiste à digestão e à absorção intestinal, com fermentação completa ou parcial no intestino grosso, também são essenciais para a alimentação saudável e estão presentes nos alimentos integrais, nas frutas e verduras. Uma alimentação composta por estes nutrientes de forma equilibrada costuma ser bem variada, não tem exageros e não segue nenhum tipo de modismo.


Saiba tudo sobre alimentação saudável - Foto: Getty Images
Saiba tudo sobre alimentação saudável - Foto: Getty Images

Ter uma alimentação saudável proporciona uma série de benefícios para as pessoas. Ela contribui para a melhora no sistema imunológico, na qualidade de sono, no trânsito intestinal, no humor, na capacidade de concentração e pode contribuir até mesmo para a perda de peso. Em gestantes, ela é essencial para o bom desenvolvimento do feto e em mulheres que amamentam irá contribuir para o desenvolvimento saudável do bebê. Entre outros inúmeros benefícios.

Pirâmide alimentar brasileira

A pirâmide alimentar foi adaptada para a população brasileira em 1999 pela nutricionista sanitarista Sonia Tucunduva Philippi, professora da Universidade de São Paulo. Esta pirâmide foi criada com o objetivo de facilitar o entendimento do público sobre quais os alimentos que devem ser mais ingeridos e quais devem ter um consumo menor.
A adaptação envolveu basicamente trocar alguns alimentos que não eram tão comuns no Brasil por outros nutricionalmente equivalentes, mas que eram ingeridos com maior frequência pelos brasileiros.
Os alimentos presentes na base da pirâmide são aqueles que devem ser mais consumidos, quanto mais para cima o alimento estiver localizado, em menores quantidades ele deve ser ingerido. A orientação de acordo com a pirâmide é ingerir 6 porções ao dia de carboidratos, como pães, arroz, batata, mandioca e outros, 3 poções de legumes e verduras, 3 de frutas, 3 de laticínios, como queijos, leite e iogurte, uma de carnes e ovos, uma de feijão e outras leguminosas, uma de óleos e outras gorduras e uma de açúcares e doces.
A seguir confira a pirâmide alimentar brasileira:


Esta é a nova pirâmide alimentar brasileira

Os macronutrientes

Os macronutrientes consistem nas gorduras, carboidratos e proteínas. Os carboidratos são a principal fonte de energia do corpo, eles possuem 4 calorias por grama e se dividem entre simples e complexos.
A digestão e absorção dos carboidratos simples acontece rapidamente levando a um aumento dos níveis de glicose no sangue (glicemia). Exemplos de alimentos que são fontes de carboidratos simples: frutas, mel, xarope de milho, açúcar. O excesso dos carboidratos simples pode favorecer problemas de saúde como diabetes.
Já os carboidratos complexos possuem estrutura química maior (polissacarídeos). Por ser uma molécula maior são digeridos e absorvidos mais lentamente, ocasionando aumento gradual da glicemia. Exemplos de alimentos fontes de carboidratos deste grupo: arroz integral, pão integral, batata doce, massa integral. Estes carboidratos complexos são ricos em fibras e por isso contribuem para a melhora no trânsito intestinal, previnem o diabetes, ajudam na perda de peso, controle do nível de colesterol, entre outros.
Outro macronutriente é a proteína. Ela possui quatro calorias por grama e tem como uma de suas principais funções reparar as microlesões que ocorrem como um processo fisiológico normal quando se pratica atividade física e proporcionar a sua regeneração e formação de novas células musculares.
As proteínas podem ser encontradas em alimentos de origem animal, como carnes vermelhas, peixes, aves, laticínios e ovos. Elas também estão presentes nos alimentos de origem vegetal, especialmente leguminosas como feijão e soja.
O outro macronutriente é a gordura e possui 9 calorias por gramas. Elas se dividem entre gorduras monoinsaturadas, poli-insaturadas e saturadas. As gorduras proporcionam saciedade e algumas delas proporcionam benefícios para o cérebro. As gorduras poli-insaturadas são encontradas em alimentos como a chia, a linhaça e peixes de água fria, salmão e sardinha por exemplo. Já as monoinsaturadas estão presentes em óleos, como o azeite e no abacate.

Quantidades recomendadas de macronutrientes

A recomendação é que uma alimentação saudável seja composta de 40 a 55% de carboidratos, 15 a no máximo 30% de proteínas, sendo metade de origem animal e outra vegetal, e entre 25 e 30% de gorduras, sendo um terço de saturadas, um terço de poli-insaturadas e um terço de monoinsaturadas.

Macronutrientes para priorizar

Os carboidratos complexos, aqueles em que o açúcar demora mais para ser absorvido no sangue, e menor carga glicêmica, quantidade de açúcar presente no alimento, são os que devem estar presentes com maior frequência em uma alimentação saudável. As frutas, especialmente quando ingeridas com casca, e os alimentos integrais costumam ter estas características.
Quanto às proteínas, a recomendação é ingerir tanto aquelas de origem vegetal, como a soja e o feijão, quanto às de origem animal. Porém, uma pessoa consegue manter uma dieta vegetariana e ainda assim ser saudável. Fontes de proteínas de origem animal que vale a pena investir são aquelas com menor concentração de gorduras saturadas como os peixes, as aves, os ovos e o leite semi-desnatado. Quanto aquelas de origem vegetal, todas parecem ser boas alternativas, como o feijão, a soja, a lentilha, o grão de bico e a quinoa.
Quanto às gorduras, aquelas insaturadas são boas alternativas para a saúde. Vale investir em fontes de ômega 3 como o salmão, a sardinha e outros peixes de águas frias, a chia e a linhaça. Alimentos ricos em gorduras monoinsaturadas como o abacate e o azeite também são ótimas opções.

Macronutrientes para evitar

É importante reduzir o consumo de fontes de carboidratos com alto índice e taxa glicêmica, como o pão branco, a batata, a massa e o arroz branco. Isto porque eles podem levar a picos de insulina que em excesso favorecem desde o ganho de peso até o diabetes.
Quanto à proteína, é importante não abusar do consumo da carne vermelha. Ingerir cerca de 300 gramas deste alimento por semana já é o suficiente. O excesso de carne vermelha leva ao maior consumo de gorduras saturadas que aumenta o risco de problemas cardiovasculares, entre outros.
Em relação às gorduras o mesmo cuidado com a saturada é válido. Evite exagerar no consumo de fontes de gorduras saturadas, principalmente as carnes vermelhas gordurosas e o leite integral, entre outros.

Micronutrientes

Entre os micronutrientes temos os minerais e as vitaminas, o que resulta em dezenas de substâncias essenciais para a manutenção da vida. Alguns bons exemplos de vitaminas são: vitamina A, importante para a visão e crescimento e que é encontrada em ovos, cereais fortificados, leite, cenoura, entre outros, vitaminas do complexo B, grandes aliadas do cérebro e que são encontradas principalmente em carnes, leite e ovos, e vitamina C, que melhora a imunidade e pode ser encontrada nas frutas como kiwi, laranja e acerola.
Quanto aos minerais, eles se dividem entre macromineais, que precisamos ingerir em grandes quantidades, como o cálcio, e os elementos traços, que precisamos de pequenas porções, como o boro. Exemplos de macrominerais são o ferro, que previne anemia, é bom para o coração e pode ser encontrado em carnes, e o cálcio, aliado dos ossos e dentes que está presente principalmente nos laticínios.
Como existem diversos micronutrientes, a melhor maneira de saber que está ingerindo quantidades suficientes deles é manter sempre uma grande variedade na dieta. Procure consumir todos os grupos alimentares e seguir o conceito de variabilidade alimentar que sugere que a sua dieta abranja ao menos 30 alimentos. Produtos alimentares, como embutidos, bolachas recheadas, entre outros, não entram na conta.

Atitudes que garantem a alimentação saudável

Para ter uma alimentação saudável é importante que ela seja muito variada e conte com todos os grupos alimentares. Seguir o conceito de variabilidade alimentar, que sugere que a sua dieta abranja ao menos 30 alimentos, é uma boa ideia. Lembrando que produtos alimentares, como embutidos, bolachas recheadas, entre outros, não entram na conta.
Outro cuidado importante está na escolha dos alimentos. Em relação aos carboidratos é importante priorizar os complexos, como pães integrais, arroz e massas integrais. Já quando falamos de gorduras, as fontes de gorduras insaturadas devem ser ingeridas em maior quantidade, como as oleaginosas, o azeite, o abacate, o salmão e a chia. Quanto às proteínas, vale priorizar as versões magras, como peixes, aves, carnes vermelhas com pouca gordura e aquelas de origem vegetal, como feijão, lentilhas e soja.

O papel da água

A água é essencial para o transporte de nutrientes no organismo e a hidratação. A orientação é ingerir 30 ml de água por quilo de peso no dia, o que equivale a cerca de dois ou três litros de água por dia. A água não deve ser substituída por refrigerantes, sucos, especialmente os industrializados, e muito menos bebidas alcoólicas.
Fonte: Minha Vida

sábado, 11 de maio de 2019

Feliz Dia das Mães!

Desejo a todas as minhas seguidoras que são mamães e as que tem mães vivas, um dia muito especial, cheio de carinho e atenção para esta pessoa mais especial! Que na verdade, todos os dias são das Mães!
 Um grande abraço,

Patrícia Brigagão Mendes



Link: http://dia das Mães

O que acontece com seu corpo quando você para de beber álcool!

Os efeitos das bebidas alcoólicas no organismo são rápidos: em aproximadamente uma hora começam reações como alteração na coordenação motora, falhas de atenção e raciocínio, visão e audição alteradas, perda de reflexos, fala arrastada e um mal-estar físico que pode causar enjoo e vômitos.

Já para sair do nosso sistema o álcool é mais lento. A ressaca surge no dia seguinte se não forem tomadas as devidas providências antes de beber e alguns desses efeitos negativos podem continuar se manifestando, ainda que mais suavemente, por até 48 horas.
Pensando em não passar por isso, cada vez mais gente opta por uma vida sem álcool. E os benefícios vão muito além de não passar pelos sintomas imediatos. A psiquiatra Lívia Beraldo de Lima Bassares (assistente da enfermaria de controle de impulsos do IPQ-USP – Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP) e o médico nutrólogo Thiago Giaconi (diretor técnico da Clínica Giaconi, no RJ) explicam, a seguir, as mudanças que o organismo sente depois de uma semana, um mês, seis meses e um ano sem beber.

O que muda depois de uma semana sem beber álcool

– Noites de sono restauradoras – O álcool até faz com que a pessoa pegue no sono mais rapidamente, mas prejudica a fase REM do sono, em que ocorre o relaxamento muscular máximo (ou seja, a fase restauradora da noite) – por isso que é comum acordar cansada na manhã seguinte a uma noite em que tenha havido ingestão alcoólica. O organismo limpo a aproveita totalmente, resultando em noites de sono bem dormidas e manhãs em que você realmente se sente descansada.
– Menos riscos de lesão nos esportes – A fadiga muscular causada pelo álcool facilita os acidentes durante as atividades físicas. O efeito residual da substância vai desaparecendo aos poucos, e em uma semana está eliminado.
– Melhor absorção de nutrientes – O álcool atrapalha a absorção de vitaminas e nutrientes dos alimentos por até 24 horas. Passado esse período, o aproveitamento de quase todos volta ao normal (veja ali embaixo quais são as exceções que precisam de um mês para se restabelecer no organismo).
– Menor risco de cãibras – A metabolização de nutrientes pelo tecido muscular esquelético é prejudicada pelo álcool, e o resultado disso são as terríveis e doloridas cãibras. Em uma semana, isso não é mais um problema.

O que muda depois de um mês sem beber álcool

– Pele e cabelos menos oleosos – Para metabolizar o álcool, o fígado precisa de água. E vai tirá-la de onde for possível, inclusive das células cutâneas. Ao notar o ressecamento da pele (inclusive do couro cabeludo), o organismo produz sebo mais aceleradamente, causando o famoso efeito rebote que deixa a pele e os cabelos oleosos. Sem álcool na corrente sanguínea por um mês, a hidratação da pele se restabelece e a aparência começa a melhorar.
– Restabelecimento pleno da absorção de vitaminas – As vitaminas C, E e do complexo B precisam de mais tempo de organismo limpo de álcool para serem absorvidas integralmente.
– Diminuição da gordura corporal – Estudos indicam que a gordura presente no fígado (causada pelo trabalho excessivo na metabolização das bebidas alcoólicas) diminui 15% em um mês sem álcool. Também há uma diminuição na gordura abdominal, mas a porcentagem depende de outros fatores individuais, como a velocidade do metabolismo e possíveis doenças e condições de saúde.

O que muda depois de seis meses sem beber álcool

– Mais facilidade para perder peso – A diminuição da gordura corporal mencionada aqui em cima começa a surtir efeitos na facilidade para perder peso em aproximadamente um semestre. É o tempo que os órgãos internos levam para se livrar de toda a gordura causada especificamente pelo consumo de álcool.
– Menor impacto nos sintomas de depressão e de ansiedade – A ingestão de álcool atua no sistema nervoso central diminuindo a produção de serotonina, um dos hormônios do bem-estar, e a falta dele no organismo agrava os sintomas da depressão e da ansiedade. São precisos cerca de seis meses para essa produção voltar ao normal e não haver prejuízo da saúde mental por causa disso.

O que muda depois de um ano sem beber álcool

– Resultados mais rápidos nos tratamentos de doenças de pele – A pele já havia melhorado depois de um mês sem consumo de álcool, devido à diminuição da oleosidade, lembra? Depois de um ano, o organismo encontra mais facilidade para absorver os tratamentos de doenças de pele como a rosácea e a acne; os resultados aparecem muito mais rápido.
– Menor risco de doenças – Sem precisar lutar contra os efeitos inflamatórios causados pelo álcool, o organismo consegue proteger os órgãos internos contra doenças – desde as simples, como uma gripe comum, até as mais complexas, como cânceres. É preciso cerca de um ano para esse fortalecimento interno ocorrer.
Fonte: MSN

terça-feira, 7 de maio de 2019

Receitas para o Dia das Mães!

Mês de maio é dedicado para as Mamães!

Parabéns para todas elas!

Acho que ser mãe é a tarefa mais difícil na vida

Você tem que se dedicar sempre, ajudar a criar um ser humano digno, honesto, bem preparado para a vida ( em todos os sentidos), dar boa educação escolar, ensinar bons modos, ensinar a comer de forma saudável ( o que nem sempre é fácil), mostrar como é importante respeitar o próximo, e muito mais! 

Enfim, por isto tudo, todas a mães merecem um carinho especial, não somente neste dia mas SEMPRE!

Aqui dedico algumas receitas fáceis para aqueles que quiserem comemorar em casa este dia!

Estou postando antes para terem tempo para comprar os ingredientes.


Feliz Dia das Mães!

1) Frango Caipira

frango caipira na panela de pressão
"Ingredientes
1 unidade de frango caipira inteiro
1 fio de óleo de milho
4 dentes de alho picados
1/2 unidade de cebola picadinha
1 folha de louro
1 colher de vinagre de vinho tinto
1 colher de colorau
1/2 colher de orégano
* a gosto de cheiro verde
* a gosto de sal
* a gosto de pimenta
250 ml de água"

"Modo de preparo
Corte o frango em oito pedaços ou mais, se preferir. Em uma panela de pressão, coloque o óleo e doure o alho. 
Adicione o frango e os demais temperos, menos a cebola e o cheiro-verde. Feche a panela de pressão e deixe em fogo médio. Após pegar pressão, conte 15 minutos e apague o fogo. 
Tire a pressão e abra a panela. Adicione a cebola e refogue por 5 minutos com a panela aberta. Acrescente o cheiro-verde e sirva com polenta. Caso o frango não esteja pronto após 15 minutos de cozimento, adicione mais água e cozinhe até chegar à textura desejada."
Acompanha arroz branco e uma bela salada!
Bom apetite!


Risoto de camarão, açafrão e alho-poró

Aloe vera: benefícios ???

Especialistas em saúde recomendam beber suco de aloe vera. O aloe vera tem sido usado na medicina tradicional há séculos. No antigo Egito, era conhecida como a “planta da imortalidade” devido aos seus inúmeros benefícios para a saúde e a beleza.

Suco de aloe vera: benefícios

Agora, vamos falar sobre os benefícios para a saúde de beber suco de aloe vera. É tradicionalmente usado como laxante em países como a Índia e a China para tratar a constipação e outros distúrbios digestivos. Suas propriedades de saúde digestiva também o tornam um excelente remédio para o tratamento de úlceras gástricas, diverticulite, qualquer inflamação no trato gastrointestinal.
Além disso, o aloe vera contém saponinas que podem reduzir seu nível de colesterol ruim naturalmente e reduzir significativamente suas chances de desenvolver vários tipos de câncer, incluindo cânceres gástricos. Além disso, o suco é usado em muitas partes da América Latina e da Península Arábica para tratar a diabetes mellitus.
O perfil nutricional desta suculenta é rico em aminoácidos, beta-caroteno, vitaminas B, C e E, e outros minerais e enzimas. Tudo isso serve para mostrar que beber suco de aloe vera diariamente não só desintoxica seu corpo, mas também melhora significativamente o coração e a saúde digestiva, além de ajudar a regular seus níveis de açúcar no sangue.
Aqui, vamos mostrar-lhe como fazer o seu próprio suco de aloe vera em casa em menos de 7 minutos. No entanto, se você não gosta de seu sabor, você também pode consumir aloe na forma de chá. Embora pareça mais fácil simplesmente comprar o suco no supermercado ou na sua loja de alimentos orgânicos, fazer o seu próprio vai garantir que você obtenha o mais fresco suco, livre de quaisquer conservantes ou sabores adicionados.
Suco de aloe vera

Receita de suco de Aloe Vera

Neste método, você aprenderá como extrair o gel de aloe vera fresco das folhas da planta e como processá-lo para fazer suco de aloe vera. Você precisará de um mixer de alta potência para fazer isso.
Passo 1. Extraia o gel de aloe vera. Lave bem uma folha grande de aloe vera. Use uma faca afiada para cortar a parte inferior que emana um líquido amarelado, pois não é adequado para o consumo. Limpe a faca e retire os slides da folha de aloe vera, tomando cuidado para não se machucar nos espinhos. Remova a parte superior da folha para revelar o gel claro. Limpe a faca novamente e, lentamente, retire o gel em uma tigela.
Etapa 2. Prepare o suco. Despeje o gel recém extraído em um misturador ou liquidificador de alta potência e adicione 2 xícaras de água. Misture bem alto até que o gel e a água estejam completamente misturados.
Passo 3. Coe e beba de manhã com o estômago vazio. Coloque um pedaço de gaze sobre um frasco para preparar uma peneira improvisada. Despeje a mistura através da peneira para estirar o suco no frasco. Seu suco de aloe vera DIY está pronto. Beba um copo a primeira coisa da manhã com o estômago vazio. Você pode armazenar qualquer suco restante na geladeira por até 3 dias.

Gel de aloe vera para beber com limão

Se você não quiser beber suco de aloe vera, você pode enfeitá-lo com um pouco de suco de limão. Adicionando este suco cítrico ao seu suco de aloe vera também lhe dá benefícios adicionais, incluindo extra vitamina C e suas propriedades desintoxicantes. De fato, beber suco de limão pela manhã também pode ajudar a equilibrar os níveis de pH do seu corpo naturalmente.
Para fazer suco de aloe vera em menos de 7 minutos, siga os passos abaixo.
Coisas que você precisa:
1/2 xícara de gel de Aloe Vera
1 limão
2 xícaras de água
Passo 1. Misture os ingredientes em um misturador de alta potência ou liquidificador. Extraia o gel de aloe vera fresco como mostrado no Método 1 e colete-o em uma tigela. Você deve ter aproximadamente 1/2 xícara de gel. Despeje o gel em um misturador de alta potência. Despeje 2 xícaras de água também. Finalmente, esprema no suco fresco de 1 limão. Coloque a tampa e misture os ingredientes em alta velocidade.
Passo 2. Coe e beba de manhã com o estômago vazio. Uma vez que os ingredientes são misturados completamente, coloque um pano sobre um frasco de boca larga e coe a mistura. Transfira o suco coado para uma garrafa hermética. Beba esta mistura com o estômago vazio pela manhã para desintoxicar o seu sistema. Você pode armazenar o suco restante na geladeira por até 3 dias.
Em vez de raspar o gel de aloe vera com uma faca, você pode retirá-lo com uma colher.
Você também pode usar o gel de aloe vera extraído para condicionar seu cabelo ou obter uma pele clara, brilhante e sem manchas.
Se você quiser ser realmente criativo, você pode usar o gel de aloe vera recém extraído para fazer um desinfetante para as mãos DIY ou gel de condicionamento de cabelo caseiro.
Fonte: Saúde melhor

SE você tiver Diverticulite, veja o que pode te ajudar:

Preparei um e-book para você: "Sucesso na Prevenção e Controle da Diverticulite" contém todas as informações completas do que você precisa saber e fazer para prevenir e controlar a diverticulite. Inclui sugestões de cardápios para os vários estágios, desde sua prevenção até o controle da doença, acrescido de várias dicas importantes para se manter saudável! Clique no link abaixo e adquira já seu exemplar e ganhe um livro bônus de receitas: